Outras Pesquisas

Estação de Pesquisa

Criação da Estação de Pesquisa da ETS/CEPT

A Estação de Pesquisa da Escola Técnica de Saúde do Centro de Educação Profissional e Tecnológica da Universidade Estadual de Montes Claros foi institucionalizada pelo Parecer Nº 41/2005 da Câmara de Pesquisa e Resolução Nº 051 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, em 03 de maio de 2005. 

Missão e Objetivos

A Estação de Pesquisa da ETS/CEPT/Unimontes tem como objetivo contribuir para a consolidação e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde – SUS, oferecendo dados e informações sobre a área de educação profissional técnica de nível médio e mercado de trabalho, que possam subsidiar as ações de formulação/expansão da educação profissional e elaboração de políticas públicas.

A Estação de Pesquisa ETS/CEPT/Unimontes, tem por missão divulgar trabalhos e informações sobre recursos humanos em saúde e apoiar a Rede de Observatórios em todo o Brasil, com o intuito de fortalecer políticas de desenvolvimento de recursos humanos e consequente o Sistema Único de Saúde.

A equipe de trabalho é composta por profissionais das seguintes áreas: Ensino em Saúde, Sociologia, Demografia, Psicologia, Tecnológica e Economia.

A Escola Técnica de Saúde – ETS do Centro de Educação Profissional e Tecnológica – CEPT da Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES, da qual a Estação de Pesquisa faz parte, desenvolve atividades de formação de recursos humanos na área da saúde, desde 1992, na região Norte de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e do Mucuri.

A Educação profissional possibilita a melhoria das condições de trabalho e vida, significando um instrumento de inclusão social. Nas palavras de FRIGOTTO (2002), a educação objetiva capacitar os educandos a ter uma leitura crítica da realidade capitalista e lutar por novas relações sociais ou ser “formadora de sujeitos autônomos e protagonistas da emancipação humana” (p. 26).

 

Equipe de pesquisadores 

Ana Maria lacerdade Freitas

Mestra (2009-2011) e doutoranda (2016-2020) pelo Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Social pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES. Especialista em Acompanhamento, Monitoramento e Avaliação na Educação em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2017) e em Docência do Ensino Superior pelo Instituto Superior de Educação Ibituruna - ISEIB (2008). Graduada em Ciências Econômicas (2005) e Ciências Sociais (2017) pela UNIMONTES. Tem experiência na área de Economia e Ciências Sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento socioeconômico, mercado de trabalho, desigualdades sociais, políticas públicas, autonomia econômica, gênero, políticas de saúde e violência doméstica.

André Medeiros Rocha

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros - MG (UNIMONTES, 2014) e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO/ UNIMONTES, 2017), é Integrante do Laboratório de Geoprocessamento Professor Antônio Jorge da Unimontes. Tem experiências na realização de pesquisas utilizando técnicas de Sensoriamento Remoto e Sistemas de Informação Geográfica (SIGs), atuando principalmente nos temas: Análise Morfométrica, Gerência de Banco de Dados Geográficos, Balanço de Radiação, Mapeamento de Uso e Cobertura do Solo e Análises Espaciais através dos softwares ArcGIS e ENVI.

Geraldo Herystarley Veloso Cruz

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Montes Claros (1997), Pós-Graduado em TECNOLOGIA DA COMPUTAÇÃO pela UFMG (2001) com experiência em docência do ensino superior desde 2001 atuando também na área da Ciência da Computação nos seguintes temas: Gestão de Tecnologia da Informação, consultoria na implantação de sistemas na área da saúde e no desenvolvimento do diagnóstico social e estatística municipal onde participou ativamente no desenvolvimento do sistema de coleta e tabulação de dados.

Jéssica Maria Lopes Ribeiro

Bacharel em Ciências Econômicas (2015) pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Mestra em Desenvolvimento Econômico (2018) pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Econômico e Estratégia Empresarial pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Atualmente exerce o cargo de Apoio Administrativo Pedagógico no Centro de Educação Profissional e Tecnológica da Unimontes. Tem experiência em Economia, com ênfase em Desenvolvimento Econômico, Desigualdade de Renda, Métodos quantitativos, Gestão Estratégica, Economia Regional e Urbana.

Mariley Gonçalves Borges

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros - MG (UNIMONTES, 2016); Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO/UNIMONTES, 2018) e Integrante do Laboratório de Geoprocessamento Professor Antônio Jorge da Unimontes, desde 2014. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Sistema de Informação Geográfica - SIG e Sensoriamento Remoto.

Nathália da Silva Borges

Graduada em História pela Universidade Estadual de Montes Claros - MG (UNIMONTES, 2009); Pós-Graduada em Educação à Distância pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES, 2010); mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em História (PPGH/UNIMONTES, 2018-2020) e pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Metodologia, Violência e Criminalidade - GMVC/UNIMONTES e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ciências Sociais - NEPECS/UNIMONTES. Tem experiência na elaboração e execução de projetos e de pesquisas quantitativas e qualitativas de cunho social e cultural, com ênfase em violência e criminalidade.

Pedro Ivo Jorge Gomes

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Mestre em Desenvolvimento Social e graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES. Possui cursos de Pós-graduação Lato Sensu pela UNIMONTES em: Docência no Ensino Básico e Superior; Análise Criminal, Violência e Segurança Pública e Geografia e Gestão Ambiental. Tem experiência e interesse na realização de pesquisas na área de violência, segurança pública e saúde.

Raul de Magalhães Filho

Mestrando em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES. Graduado em Geografia pela mesma universidade. Participou do projeto Monitoramento do cultivo de Eucalipto no Norte de Minas Gerais. Foi integrante no projeto de pesquisa Uso do Solo Urbano na cidade de Montes Claros (MG) utilizando imagens de alta resolução. Integrou a Coordenação dos setores de Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica - SIG do processo de atualização de bases cartográficas da cidade de Montes Claros (MG). Atuou como Técnico em Geoprocessamento na equipe de elaboração de produtos cartográficos do plano diretor da cidade de Montes Claros (MG). Participou do projeto Agroextrativismo de pequi na mesorregião Norte de Minas Gerais. Pesquisador Integrante do Laboratório de Geoprocessamento da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES.

Renata Flávia Nobre Canelas Dias

Mestra e Doutoranda em Educação pela Universidade de Uberaba, Especialista em Docência no Ensino Superior pela Funorte; Especialista em Educação a distância pela Unimontes; Especialista em Acompanhamento, Monitoramento e Avaliação na Educação em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS; Especialista em Gestão Pedagógica nas Escolas Técnicas do Sus pela Puc/Rio; Especialista em Direito Penal e Processo Penal pelo Damasio de Jesus; Especialização em Andamento em Inspeção Escolar e Atendimento Educacional Especializado pela Prominas. Graduada em Direito pelas Fip-Moc e em Pedagogia com habilitação em orientação e supervisão educacional pela Unimontes. Tem experiência na docência do ensino superior e educação profissional técnica de nível médio. Atuando na área da saúde, educação e direito.

 

Zaida Ângela Marinho de Paiva Crispim

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes; Mestre em Ensino em Saúde, pela Universidade Federal dos Vales do Jecquitinhonha e Mucuri - UFVJM, Especialista em Gestão Pedagógica das Escola Técnicas de Saúde do Sus - ETSUS pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Especialista em Gerência Hospitalar pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais – ESP/MG; Especialista em Docência para a Educação Profissional – Unimontes/Fiocruz e em Teoria Econômica – Unimontes. Professora da Escola Técnica de Saúde do CEPT/Unimontes, desde 2001, e integrante da equipe de pesquisa do Observatório Estação de Pesquisa da Escola Técnica de Saúde/CEPT/Unimontes – Rede ObservaRH/Ministério da Saúde/OPAS, desde 2006.

Contato

  Telefone: (38) 3229-8594

  Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Caminhos do Cuidado

Como nasceu o projeto

Fruto da parceria entre o Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Grupo Hospitalar Conceição e a Rede de Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde (RET-SUS), o Projeto “Caminhos do Cuidado” ofereceu cursos de capacitação em saúde para agentes comunitários, auxiliares e técnicos em enfermagem das equipes da Estratégia Saúde da Família de todo o País.

O Projeto Caminhos do Cuidado está inserido no eixo do Cuidado do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas - “Crack, é Possível Vencer”, teve como proposta discutir um processo de educação permanente para agentes comunitários (ACS), auxiliares e técnicos em enfermagem em todo o território nacional. Em Minas Gerais, foi executado através da descentralização e operacionalização com a Rede de Escolas Técnicas do SUS, por meio da Escola de Saúde Pública (ESP-MG) e da Escola Técnica de Saúde do Centro de Educação Profissional e Tecnológica da Universidade Estadual de Montes Claros (ETS/CEPT -Unimontes).

Numa iniciativa inédita, em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a Comissão Permanente de Integração Ensino Serviço Estadual (CIES) e o Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS) foram parceiros no apoio à oferta do projeto.

A capacitação introduziu ferramentas para o cuidado em saúde de usuários e familiares, bem como para o fortalecimento da ação de equipes da Estratégia Saúde da Família em todo o território mineiro.

O trabalho consistiu na formação de agentes comunitários de saúde, auxiliares e técnicos em enfermagem das equipes da Estratégia Saúde da Família – saúde mental com ênfase em crack, álcool e outras drogas. Espera-se que, uma vez capacitados, os profissionais possam ajudar a melhorar a atenção ao usuário e seus familiares, por meio da formação e qualificação dos profissionais da Rede de Atenção Básica à Saúde no estado.

O Projeto Caminhos do Cuidado iniciou as atividades em Minas Gerais em 2013, tendo como a meta oferecer formação para 100% dos Agentes Comunitários de Saúde e Aux./Técnicos em enfermagem nas equipes da Estratégia Saúde da Família em todo o Estado. Tratou-se de uma proposta audaciosa, tendo algumas peculiaridades que poderiam dificultar as ações no estado como: a extensão geográfica, o elevado número de municípios (853), o complicado acesso aos municípios, a malha rodoviária com transporte coletivo restrito em horários e/ou dias, o grande número de alunos, etc. Estas características se apresentaram como grandes desafios, porque o prazo de finalização do projeto deveria se dar ao final de dezembro de 2014, quando dever-se-ia atingir a meta.

A proposta pedagógica baseou-se na oferta de um curso de formação para um público historicamente excluído dos processos de educação permanente: os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), os Auxiliares e Técnicos e mEnfermagem (Atenf).

Pactuação

A pactuação para a execução do Projeto Caminhos do Cuidado no estado de Minas Gerais iniciou com a criação do Grupo Condutor do estado, formado por representantes da áreas técnicas de Saúde Mental e Atenção Básica, do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), da Comissão Permanente de Integração Ensino e Serviço (CIES) e pelas duas escolas de saúde do estado. Esta pactuação do projeto no estado foi constituída para fazer o acompanhamento das ações realizadas, bem como compartilhar processos de tomada de decisão para a sua viabilização.

A meta do projeto foi oferecer formação para 100% dos Agentes Comunitários de Saúde e auxiliar/técnico de enfermagem por equipe de saúde da família do estado, o que representou aproximadamente 33.137 mil alunos a serem formados.

MapaETS

 

Essa ação educacional trouxe um grande aprendizado para as Escolas e para os envolvidos no processo. Foi momento de rica oportunidade ao se trabalhar com uma ação grande, de objetivos audaciosos e estrutura operacional complexa, principalmente por apresentar desafios a serem transpostos. Várias situações inesperadas surgiram, sendo necessário buscar alternativas para sua resolução, fazendo com que estas situações possibilitassem aprendizado ainda maior.

Foi uma excelente oportunidade para se discutir o tema Saúde Mental juntamente com as questões relacionadas ao uso de álcool e outras drogas. Isso por que estamos vivendo um momento particular na sociedade em que é fundamental uma discussão madura e responsável sobre o tema para poder instrumentalizar as equipes de saúde para uma abordagem cuidadosa sobre o tema. Os textos lidos e as trocas com a equipe nacional proporcionaram um aprimoramento no discurso e nas práticas que as escolas de saúde vêm adotando a respeito desses temas. Ficou claro que as práticas estão alinhadas com a Política Nacional e que a soma de esforços só tende a trazer inúmeros benefícios para os trabalhadores e usuários do SUS.

Finalmente, cabe destacar que um projeto, ainda que seja nacional, precisa levar em conta as particularidades de cada Estado em sua diversidade cultural. As características peculiares precisam ser consideradas e acolhidas porque somente conhecendo as pessoas e os modos de fazer e produzir educação permanente para a saúde é que será consolidado o SUS.

 

Ao final, temos a sensação de dever cumprido. Temos também uma satisfação em saber que superamos a nós mesmos, alcançamos um quantitativo de alunos jamais alcançado em tão pouco tempo pela ESP/MG e pela ETS/UNIMONTES. Podemos dizer que contribuímos, mais uma vez, para o aprimoramento e fortalecimento do SUS em Minas Gerais.

 

 

Resultados

Meta inicial em n° de vagas 33.137
% de vagas a serem ofertadas 100%
Total de vagas oferecidas (somatório de alunos aprovados e reprovados) 34.216
Meta alcançada (somatório de alunos aprovados e reprovados) 34.216
% de vagas oferecidas em relação à meta inicial 103,25%
Total de estudantes aprovados 28.814
Total de estudantes reprovados por falta 5.402
Total de estudantes em turmas que aguardam fechamento 0
Total de municípios mineiros 853
Municípios mineiros acessados 711
Falta acessar em nº de municípios 142
% de municípios mineiros acessados 83,53%
Falta oferecer em vagas 1.742

Minas Gerais

Estrutura Operacional

    • 02 Escolas da Rede de Escolas Técnicas do SUS

 

    • Secretaria de Estado de Saúde (SES)

 

    • Comissão Permanente de Integração Ensino Serviço Estadual (CIES)

 

    • Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS)

 

    • Grupo Condutor do “Caminhos do Cuidado”
 

Equipe de execução

    • 01 coordenação geral

 

    • 02 coordenações locais

 

    • 04 articuladores regionais

 

    • 13 apoiadores regionais

 

    • 17 orientadores

 

    • 233 tutores

 

Total: 370 profissionais

Contato

 

  Endereço: Rua Coronel Celestino 65 – Centro - Montes Claros - MG

 Telefone: (38) 3229-8594 / 3229-8593

  Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
                     Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estação de Pesquisa

Estação de Pesquisa

 
 

Criação da Estação de Pesquisa da ETS/CEPT

A Estação de Pesquisa da Escola Técnica de Saúde do Centro de Educação Profissional e Tecnológica da Universidade Estadual de Montes Claros foi institucionalizada pelo Parecer Nº 41/2005 da Câmara de Pesquisa e Resolução Nº 051 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, em 03 de maio de 2005 e inserida na Rede ObservaRH, em julho de 2005. 

 

Missão e Objetivos

O Observatório da Rede Observa RH da Estação de Pesquisa da ETS/CEPT/Unimontes tem como objetivo contribuir para a consolidação e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde – SUS, oferecendo dados e informações sobre a área de educação profissional técnica de nível médio e mercado de trabalho, que possam subsidiar as ações de formulação/expansão da educação profissional e elaboração de políticas públicas.

Esse Observatório da Rede Observa RH da Estação de Pesquisa ETS/CEPT/Unimontes, tem por missão divulgar trabalhos e informações sobre recursos humanos em saúde e apoiar a Rede de Observatórios em todo o Brasil, com o intuito de fortalecer políticas de desenvolvimento de recursos humanos e consequente o Sistema Único de Saúde.

A equipe de trabalho é composta por profissionais das seguintes áreas: Ensino em Saúde, Sociologia, Demografia, Psicologia e Economia.

A Escola Técnica de Saúde – ETS do Centro de Educação Profissional e Tecnológica – CEPT da Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES, da qual a Estação de Pesquisa faz parte, desenvolve atividades de formação de recursos humanos na área da saúde, desde 1992, na região Norte de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e do Mucuri.

A Educação profissional possibilita a melhoria das condições de trabalho e vida, significando um instrumento de inclusão social. Nas palavras de FRIGOTTO (2002), a educação objetiva capacitar os educandos a ter uma leitura crítica da realidade capitalista e lutar por novas relações sociais ou ser “formadora de sujeitos autônomos e protagonistas da emancipação humana” (p. 26).

 

Equipe de pesquisadores

 

Zaida Ângela Marinho de Paiva Crispim

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes; Mestre em Ensino em Saúde, pela Universidade Federal dos Vales do Jecquitinhonha e Mucuri - UFVJM, Especialista em Gestão Pedagógica das Escola Técnicas de Saúde do Sus - ETSUS pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Especialista em Gerência Hospitalar pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais – ESP/MG; Especialista em Docência para a Educação Profissional – Unimontes/Fiocruz e em Teoria Econômica – Unimontes. Professora da Escola Técnica de Saúde do CEPT/Unimontes, desde 2001, e integrante da equipe de pesquisa do Observatório Estação de Pesquisa da Escola Técnica de Saúde/CEPT/Unimontes – Rede ObservaRH/Ministério da Saúde/OPAS, desde 2006.

Élika Garibalde

Graduada em Ciências Econômicas pela Unimontes e Especialista em Economia pela Unimontes/UFMG; integrante da equipe de pesquisa do Observatório Estação de Pesquisa da Escola Técnica de Saúde/CEPT/Unimontes – Rede ObservaRH/Ministério da Saúde/OPAS, desde 2007. 

Renata Flávia Nobre Canelas Dias

Mestra e Doutoranda em Educação pela Universidade de Uberaba, Especialista em Docência no Ensino Superior pela Funorte; Especialista em Educação a distância pela Unimontes; Especialista em Acompanhamento, Monitoramento e Avaliação na Educação em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS; Especialista em Gestão Pedagógica nas Escolas Técnicas do Sus pela Puc/Rio; Especialista em Direito Penal e Processo Penal pelo Damasio de Jesus; Especialização em Andamento em Inspeção Escolar e Atendimento Educacional Especializado pela Prominas. Graduada em Direito pelas Fip-Moc e em Pedagogia com habilitação em orientação e supervisão educacional pela Unimontes. Tem experiência na docência do ensino superior e educação profissional técnica de nível médio. Atuando na área da saúde, educação e direito.

Jacqueline Maia Lima

Graduada em Pedagogia com habilitações em Magistério das Séries Iniciais, Supervisão Escolar, Orientação Educacional e Inspeção Escolar pela Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES (2004), graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade Santo Agostinho (2014), Especialista em Docência do Ensino Médio e Superior pela Unimontes. Atualmente é Coordenadora Pedagógica da Escola Técnica de Saúde da Universidade Estadual de Montes Claros e Arquiteta. Docente na  Educação Superior, Profissional e  Distância junto a Unimontes desde 2005.

Contato

 Telefone: (38) 3229-8594

  Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Parceiros


redeobservarhminsaudgoverno federalorgPanamericanaUNIMONTES

 

 

 

Pesquisas

 

 

 

 

 

 

 

 

Subcategorias

Subcategorias