24 Mai

24 de maio: Unimontes celebra 62 anos de existência sintonizada com as demandas do mercado de trabalho

Written by 

Universidade cria novos cursos e oferece vaga para os 60+

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) celebra nesta sexta-feira, 24 de maio, 62 anos instalação de ensino superior no Norte de Minas. A instituição resulta da transformação da Fundação Norte Mineira de Ensino Superior (FUNM), criada por meio da Lei Estadual 2.615, de 24 de maio de 1962. Mantida pelo Governo do Estado, a Universidade oferece ensino gratuito, com 11 campi nas regiões Norte de Minas, Noroeste do estado e Vale do Jequitinhonha, além dos cursos do campus-sede.

O reitor da Unimontes, professor Wagner de Paulo Santiago, destaca que, ao completar 62 anos de existência, a universidade reconhece e enaltece o empenho dos pioneiros que construíram a história do ensino superior regional, contempla o presente e projeta o futuro. “A nossa busca é sempre ampliar as atividades do ensino, pesquisa, extensão e da prestação de serviços. Também nos mantemos conectados à inovação e às novas tecnologias, sintonizada com as demandas da comunidade e do mercado de trabalho”.

Wagner de Paulo Santiago, Reitor da Unimontes – Foto: Neto Macedo / Ascom Unimontes

 

Nesse sentido, ressalta que a Unimontes implementa novos cursos de graduação. Neste primeiro semestre de 2024, foram iniciadas atividades do curso de Psicologia. Estão em processo de implantação os novos cursos de Farmácia e de Cinema.

“Graças às parcerias com a comunidade e ao apoio das lideranças políticas e do Governo do Estado, temos conseguido avanços importantes.  Entre essas conquistas, citamos o retorno do nosso vestibular próprio e do Processo de Avaliação Seriada para o Acesso ao Ensino Superior, o PAES, nosso vestibular seriado”, afirma o reitor.

Outra ação de destaque é o lançamento pela Universidade do edital para preenchimento de 371 vagas remanescentes nos seus cursos de graduação para pessoas acima de 60 anos, cujas inscrições estão abertas. A iniciativa pioneira ganhou repercussão nacional, marcando a atuação da Unimontes como uma instituição que, verdadeiramente, promove a inclusão.

O reitor destaca que qualidade do ensino da Unimontes foi reconhecida com o recebimento do conceito 4 do Índice Geral de Cursos (IGC), referente a 2022, divulgado recentemente pelo Ministério da Educação (MEC), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O índice divulgou o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC), referente a 2022. A qualidade do ensino oferecido pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) foi reconhecida com o recebimento do conceito 4 no IGC, que varia de 1 a 5.

“Com o conceito alcançado, a Unimontes ficou entre as melhores universidades do país, em um nível de excelência. Isso é um mérito dos nossos professores, alunos e servidores técnico-administrativos, os quais cumprimentamos por esse feito extraordinário”, afirma o professor Wagner Santiago.

 

Grande força educacional

 A pró-reitora de Ensino da Unimontes, professora Ivana Ferrante Rebello, destaca o crescimento alcançado pela instituição ao longo de 62 anos. “A Unimontes consolidou-se como grande força educacional numa área de abrangência que ultrapassa 340 municípios, localizados nos Gerais mineiro, no Alto Médio São Francisco, Vales do Mucuri, do Jequitinhonha. O impacto dessa força transformadora pode ser visto na quantidade de egressos formados pela Unimontes, que ocupam cargos de liderança e expressão na cena política, econômica e cultural de Minas Gerais e do país”, enfatiza a pró-reitora.

“A Unimontes é uma universidade comprometida com o futuro. Estamos atentos às demandas do mercado e aos anseios sociais. Estamos investindo na formação dos professores e incentivando o uso de novas metodologias. Sabemos que precisamos melhorar e estamos lutando para isso. O anseio de mudanças é próprio da educação, cujo movimento é prospectivo, inquieto e pleno de esperança”, afirma a professora Ivana Ferrante Rebello.

NOVOS CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO

A Universidade Estadual de Montes Claros apresenta resultados expressivos na pós-graduação Stricto sensu, contando com 24 cursos na área:  11 mestrados acadêmicos, sete mestrados profissionais, quatro doutorados acadêmicos e um doutorado profissional.

O pró-reitor de Pós-Graduação da Unimontes, professor Marlon Cristian Toledo Pereira, recentemente, foram aprovados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) o Mestrado Profissional em Ciências Policiais e Tecnologias Inovadoras, o Doutorado Profissional em Cuidado Primário em Saúde e Doutorado em Biodiversidade e Uso dos Recursos Naturais.

Por outro lado, a Universidade trabalha na proposta da criação de dois cursos de doutorado próprios (em História e em Geografia) e de um doutorado em Zootecnia, associado com a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri (UFVJM). Também foram apresentadas as propostas de dois novos mestrados próprios (Enfermagem e Ciências Sociais), do Mestrado em Relações Etnico-Raciais, associado com o Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG); e do Mestrado em Educação (na área de processos e tecnologias educacionais), em rede com outras universidades brasileiras.

“A implantação de novos programas de pós-graduação Stricto Sensu vai diversificar e fortalecer a oferta de cursos, contemplando áreas estratégicas e emergentes do conhecimento para atender às demandas da sociedade por profissionais altamente qualificados e produção de conhecimento de ponta. Para sustentar esse crescimento, a Unimontes investirá na capacitação de seu corpo docente, ampliando o número de mestres e doutores, incentivando a participação em programas de formação continuada e internacionalização, e implementando políticas para estimular a pesquisa e a produção científica de qualidade”, descreve o professor Marlon Cristian Toledo Pereira.

 

Os avanços em números

A Universidade conta com 1.139 professores e 1.289 servidores técnico-administrativos, somando 2.428 colaboradores diretos. Conta ainda com 323 trabalhadores terceirizados, com o seu corpo funcional alcançando 2.751 pessoas.

Ao completar 62 anos, a Unimontes apresenta os avanços no ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviços por meio de números expressivos. A Universidade soma 13.066 alunos matriculados, sendo: graduação presencial (8.431), graduação a distância (2.563), pós-graduação Lato sensu presencial (163), pós-graduação lato sensu a distância (239) e cursos profissionalizantes (219) já tendo formado um total de 60.447 pessoas.

Na área da investigação científica e tecnológica, a Unimontes conta com 261 projetos de pesquisa em andamento e 57 grupos de pesquisa constituídos. Em 2023, os investimentos da instituição no setor na pesquisa científica totalizaram R$ 31,52 milhões.

A Unimontes mantém 144 programas de extensão, que resultaram em 428.958 atendidas em 2023. Um dos destaques da atuação da universidade é a política estudantil, que beneficiou 4.841 acadêmicos no ano passado, com investimentos de R$ 6,01 milhões, recursos liberados pelo Governo do Estado.

A Unimontes presta importante serviço à saúde da população por meio do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF). A unidade oferece atendimento gratuito, bancado exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2023, o Hospital da Unimontes realizou 534.021 procedimentos hospitalares e ambulatoriais, entre consultas, exames, cirurgias e outros serviços.

Read 73 times
Rate this item
(0 votes)